Follow by Email

quarta-feira, 13 de abril de 2011

O que é viver sem amor?

Como posso viver sem amar?
Como posso amar alguém sem ser você?
Como posso não ter você perto de mim?
Como posso dividir você com outra pessoa?
Como posso não dizer que amo você?
Como posso comemorar conquistas sem você?
Como posso continuar a viver sem você?
Como posso me sentir inteira sem você?
Como posso entregar o meu amor, se não for para você?
Como posso beijar você, se você não estar comigo?
Como posso saber de você, se você não me dar notícias?
Como posso ser completamente feliz sem você?
Como posso ter planos, se você não está neles?
Como posso sentir o seu cheiro, se estar longe de mim?
Como posso desejar tanto e você nem desconfia?
Como posso conviver com a perda do seu amor?
Como posso acreditar que serei feliz sem você?

Os nossos corpos

Os nossos corpos se tornam
um único grito de amor
clamam um desejo de urgência de não se separarem
Os nossos corpos vibram
nem precisam se tocar
Os nossos corpos se desejam com tanta intensidade
que se comunicam mesmo distante um do outro
Os nossos corpos se conhecem
isso não conseguimos controlar
Os nossos corpos desfalecem de prazer
em um movimento de puro êxtase
Os nossos corpos tremem
em saber do encontro deles
Os nossos corpos se enfurecem
por saberem que terão que esperar
Os nossos corpos se entregam
em busca de uma única verdade
Os nossos corpos de cobram
porque nunca estão satisfeitos
Os nossos corpos se indagam
até quando ficaremos separados?

Saudades

Saudades
de tantas coisas
Saudades
de ver meus olhos brilhando
Saudades
de me sentir livre
Saudades
de me sentir feliz
Saudades
de me fazer feliz
Saudades
de me ver nos olhos de alguém
Saudades
de me sentir viva
Saudades
de vibrar
Saudades
de me excitar
Saudades
de sentir tesão
Saudades
de ser tocada por alguém
Saudades
de amar
Saudades
de sentir como é ser amada
Saudades
de fazer alguém feliz
Saudades
de conquistar alguém
Saudades
de ser conquistada
Saudades
de acreditar em mim
Saudades
de acreditar em alguém
Saudades
de confiar em alguém
Saudades
de me entregar
Saudades
de ser feliz e mais nada!

Olhos de menina

Uma menina de olhos puros
que exalam vivacidade.
Uma menina de olhos sinceros
que inspiram confiança.
Uma menina de olhos inocentes
que se entregam sem medo.
Uma menina de olhos felizes
que transparecem verdade.
Olhos amorosos
Olhos travessos
Olhos curiosos
Olhos divertidos
Olhos sensíveis
Olhos esparançosos
Olhos imaculados
Olhos excitantes
Olhos vibrantes
Só que nesses olhos
há também uma mulher
Uma mulher de olhos carentes
que anseiam por amor
Uma mulher de olhos envolventes
que desnudam a alma
Uma mulher de olhos cúmplices
que procuram comprometimento
Uma mulher de olhos intensos
que inebriam com sedução
Uma mulher de olhos poderosos
que me intimidam com certeza
Uma mulher de olhos destemidos
que questionam com ardor
Uma mulher de olhos irresistíveis
que embriagam com expectativas
Uma mulher com olhos de promessas
que provocam arrepios e
não temem o amor.

Confissão

Confesso que não acredito
no que está acontecendo
Confesso que não me agrada
não aceito que meus planos
sejam mudados
Confesso que não cederei
com nenhuma facilidade
Confesso que me sinto abalada
Confesso que me sinto balançada
Confesso que me sinto tentada
a não resistir por ela
a experimentar pelo uma vez
Confesso que quero me entregar
Plenamente
Sem reservas
Sem questionamentos
Sem medos
Entretanto
não estou disposta
a me desestruturar
por uma paixão
Também confesso
que ela me desestabiliza
que me faz duvidar
dessa certeza de minha vida
Confesso que não gosto
de saber que optei em viver
uma vida sem emoções
Confesso ainda que
não gosto de perfeição
Apesar de tê-la buscado
por tanto tempo
e descoberto que são
com as imperfeições
que somos mais felizes
Confesso que há coisas
que não gosto de admitir.
Confesso que o amor
voltou acontecer....